Engenharia agrícola: mercado de trabalho

Muitas pessoas tem o sonho de fazer engenharia pois entendem como uma excelente oportunidade de ingressar no mercado e assim ter uma profissão de destaque. Uma das engenharias mais populares no Brasil é a engenharia agrícola. Mas em meio a popularidade desta engenharia um grande questionamento surge, como é o mercado de engenharia agrícola? Vale a pena?

Aonde trabalha quem faz engenharia agrícola?

O engenheiro agrícola é um engenheiro muito importante dentro do cenário brasileiro, uma vez que o Brasil é um dos maiores produtores de alimentos do mundo, tendo a agricultura como um dos pontos fortes do Produto Interno Bruto (PIB) do nosso país. A produção agrícola no Brasil é uma das maiores do mundo, exportando alimentos para dezenas de países de vários continentes. O Engenheiro agrícola tem um papel fundamental dentro de toda a cadeia produtiva.

Uma das principais funções do engenheiro agrícola é a atuação na produção agrícola, na hora do plantio, do cultivo, da colheita e da industrialização. Ele pode atuar com agricultores, fazendeiros, nas cooperativas e também na exportação dos alimentos para outros países.

Este engenheiro tem um papel fundamental dentro da produção de alimentos no Brasil. Como o Brasil é uma referência nos aspectos de produção de alimentos, este profissional também tem facilidade para atuar em outros países.

Este engenheiro pode trabalhar em áreas como:

  • Construção rural;
  • Produção de grãos;
  • Eletrificação rural;
  • Máquinas agrícolas;
  • Planejamento agropecuário;
  • Indústrias de alimentos;
  • Qualidade rural;
  • Indústria de grãos;
  • Exportação de alimentos;
  • Meio ambiente;
  • etc

De um modo geral o mercado de trabalho é muito bom tendo uma grande demanda por este profissional.

No vídeo detalhamos mais sobre a atuação do engenheiro agrícola, suas possibilidades de atuação e como esta o mercado desta engenharia de um modo geral, destacando com mais detalhes cada segmento de atuação deste engenheiro.

Conheça mais sobre as áreas engenharia e dos cursos técnicos no canal Ensino de Potência.

Se desenvolva, conhecendo o site: Ensino de Potência.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *